Vou de ônibus. E agora?

Deixe um comentário

Setembro 26, 2012 por saoluisacessivel

Recentemente, vi no Facebook do amigo Alexey esse anúncio que me chamou muita atenção.


Realmente, essa afirmação faz todo sentido e me faz refletir, de imediato, sobre a situação do transporte coletivo de São Luís.

Se para um cidadão sem limitações físicas, andar de ônibus é um verdadeiro desafio, para um deficiente, isso se torna uma verdadeira Via Crucis. Em 2010, o programa Fantástico, da Rede Globo, exibiu uma matéria na qual testava a acessibilidade do transporte público em 5 capitais brasileiras: Rio de Janeiro, São Paulo, Goiânia, Porto Alegre e São Luís. Para quem perdeu, dá uma olhada no que aconteceu:

Se você não teve paciência pra ver o vídeo inteiro, não tem problema. Aqui vai um triste resumo: somente 231 ônibus (de quase 1000) são adaptados para receber pessoas com mobilidade reduzida. Aos mais otimistas, pode até soar como um número razoável, se não fosse o fato de que a maior parte dessas adaptações está em péssimas condições de conservação. A maioria das plataformas não funciona e o despreparo técnico dos funcionários para lidar com os equipamentos dificulta ainda mais a sua utilização.

Dois anos se passaram e pouca coisa mudou de lá pra cá (pra não dizer “nada”). Uma situação preocupante, visto que faltam apenas dois anos para que São Luis se adeque ao Decreto 5.296, que prevê a adaptação de 100% da frota do transporte coletivo de todo o país até 2014.  Eu sei que deve ter gente pensando: “Nossa, mas falta muito tempo. Brasileiro sempre deixa tudo pra última hora mesmo”. Contrariando essa máxima, gostaria de citar o exemplo da cidade de Uberlândia- MG, que se antecipou e já cumpre a obrigatoriedade exigida pela lei, tendo 100% de sua frota completamente adaptada.

Ônibus adaptado em Uberlândia -MG

Então, fica aqui o meu apelo às autoridades. É essencial que haja uma maior fiscalização nos veículos já adaptados e, principalmente, que seja intensificado o processo de conscientização dos empresários para que os demais coletivos sejam equipados o mais rápido possível. Ninguém precisa sofrer por mais dois anos.

Obviamente, a questão do transporte público não se resume apenas ao acesso aos ônibus. Quando pensamos em mobilidade, devemos levar em consideração também a estrutura das vias públicas, os pontos de ônibus e as calçadas. Mas esse são assuntos para os próximos posts. Espero contar com o apoio de todos nesta causa e fiquem à vontade para me enviar dicas, sugestões, críticas e reclamações que acharem pertinentes para o crescimento deste blog.

Até a próxima.
Referência: Meu transporte

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: