MIND THE GAP

1

Setembro 21, 2012 por saoluisacessivel

A expressão em inglês “Mind the gap” significa algo como “Cuidado com o vão”. É mundialmente conhecida e, geralmente, encontrada nas principais estações de trem e metrô ao redor do mundo. Ela tem a função de alertar os passageiros sobre o vão existente entre o trem e a plataforma de embarque e desembarque, de forma a evitar possíveis acidentes.

Bom, São Luís não possui estações de trem e, muito menos, de metrô. Então, por que eu decidi iniciar esse blog falando desse bendito vão?

Muito simples: é que a nossa cidade está prestes a receber o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) e, apesar de toda controvérsia em relação à conclusão desse projeto, acho que existem detalhes muito importantes a serem levados em conta aqui.

Tudo bem, esse espaço entre o vagão e a plataforma pode não parecer grande coisa caso você seja uma pessoa com mobilidade perfeita, mas acaba se transformando numa verdadeira questão de segurança se você é usuário de cadeira de rodas, muletas ou andadores. Não sei quanto mede esse vão no caso do VLT, mas, por padrão, essa distância costuma ser de, aproximadamente, 10 cm (tomando como referência os metrôs de RJ e SP).

Para olhos destreinados, esse é um espaço insignificante, mas para um deficiente físico, é o suficiente para ter suas cadeiras de rodas, muletas e andadores presos, podendo acontecer o pior em seguida, afinal, as portas se fecham automaticamente e podem colocar o passageiro em risco antes mesmo que ele se acomode dentro do trem.

Então, qual seria a solução para esse pequeno problema? Bom, eu não tenho formação em Engenharia, nem Arquitetura, portanto, meu intuito aqui é apenas oferecer sugestões sob a ótica de um deficiente físico (tenho Paralisia Cerebral). Minhas sugestões não têm embasamento técnico, mas penso que, de alguma forma, são completamente viáveis e até mesmo de baixo custo de realização. Então, vamos lá.

Durante os Jogos Olímpicos, os gestores de Londres adotaram as chamadas Temporary Manual Boarding Ramps (Rampas Manuais temporárias). Acompanhem na imagem abaixo:

Rampa facilmente manejável

Elas aparentemente são feitas de madeira ou talvez fibra de vidro e possuem um revestimento antiderrapante. Muito simples, né? Quando o trem pára na estação, o passageiro aciona um funcionário e ele rapidamente posiciona a rampa para que o usuário com mobilidade reduzida possa embarcar ou desembarcar.

Obviamente, essa seria uma solução a curto prazo, visto que as obras já estão em andamento e é muito provável que esse detalhe tenha passado despercebido. Mas, caso ainda exista realmente interesse da gestão municipal em garantir o livre acesso de todos os passageiros aos trens, existe também uma segunda possibilidade.

A longo prazo, a melhor solução para amenizar esse problema seria elevar o nível da plataforma, como na imagem a seguir:

Estação de metrô de Tottenham, Londres

Notem que, em determinado ponto, a altura da plataforma se eleva de maneira que praticamente se iguala ao piso do trem. Isso significa que a pessoa com mobilidade reduzida não precisará de um funcionário da estação para entrar ou sair do trem.

É importante frisar que toda essa operação deve estar bem sincronizada com o momento da partida do VLT. A pessoa com mobilidade reduzida deve ter tempo suficiente para embarcar ou desembarcar antes do fechamento automático das portas. Como disse antes, sou leigo, não sei como funciona esse processo de automação e se existe alguma forma de controlar esse tempo, mas quem sabe alguém com conhecimento nessa área possa nos dar maiores esclarecimentos.

Espero ter dado um pouquinho da minha contribuição para tornar o VLT  mais acessível a todos.

Nos vemos no próximo texto.

P.S.: Caso essas observações já tenham sido feitas pela Engenharia do projeto, favor desconsiderar esse post.

Anúncios

One thought on “MIND THE GAP

  1. Muito bom o texto! Parabéns, Rodrigo! Espero que o governo tome conhecimento e considere em seus projetos para a cidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: